Loading…

THERAPIST ANA CRUZ

“O conhecimento de qualquer tipo causa uma mudança na consciência de onde é possível criar novas realidades." Deepak Chopra
seja bem-vindo

A difícil arte de pedir desculpa

Errar todos nós erramos, mas porque diversas pessoas têm grande dificuldade em pedir desculpas quando pisam na bola?

O psicólogo Andrew Howell, da Universidade Grant MacEwan, no Canadá, autor de um estudo que relaciona traços de personalidade e “predisposição” para pedir desculpas, afirma que quanto menor a autoestima, maior a dificuldade para se desculpar, pois a consciência do erro afeta a autoimagem de pessoas emocionalmente frágeis tornando o ego relutante para executar tal ato. Um dado bem interessante do seu estudo apontou que certas pessoas com grande senso de justiça apresentam maior dificuldade de pedir perdão.

No entanto, segundo a psicóloga Priscila Gaspar, é o orgulho que adia o pedido de desculpas. Muitas pessoas têm dificuldades em pedir desculpas porque se sentem diminuídas com o ato. Ao pedir desculpas estamos admitindo que não somos perfeitos e isso fere nosso orgulho. Pedir desculpas significa ceder e, para se mostrarem firmes e duronas, não cedem e não percebem que isso apenas aumenta as desavenças!

Desculpas triste

Há também pessoas que apresentam grande falta de habilidade em falar sobre os seus sentimentos e atitudes por assim terem aprendido de alguma forma: seja por terem absorvido características daqueles com quem conviveu (referência familiar), pelo perfil de ambiente onde foi criado, o estilo de educação que recebeu e até pelo funcionamento comportamental enraizado na sua bagagem sócio-cultural. Verbalizar um pedido de desculpas torna-se algo tão complexo que, muitas vezes, o comum é contornar situações agindo (aparentemente) como se nada tivesse acontecido.

Porém, independente do que sustenta a ausência de um pedido de desculpas, acredite: aquele que provoca a mágoa sofre tanto quanto aquele que foi magoado por tratar-se de um grande conflito interno, uma briga entre os gigantes Ego e Superego. É uma dor silenciosa que fica remoendo por dentro e que, de alguma forma, virá à tona como, por exemplo, através de um comportamento diferente do habitual e/ou através de doenças físicas diversas. Enquanto houver ressentimento consigo mesmo, existirá o autoenvenenamento psicoemocional.

O fato é que você não é perfeito e errou feio, logo, é você que precisa tomar uma providência e não o outro. Olhe lá no fundo do seu Eu e se questione sobre o que realmente te impede de reconhecer o seu erro e pedir desculpas. Medo? Orgulho? Vergonha? Inferioridade? Não se esqueça das sábias palavras do meu amigo Carl Jung: aquilo a que você resiste, persiste.

Grande abraço,

Ana Cruz – psicanalista

4 thoughts on “A difícil arte de pedir desculpa

  1. isso é incrível, também sou fascinado pelo comportamento humano espero um dia me tornar um psicanalista,assim como você meus parabéns,seus postes são de grande saber!

  2. Foi de grande ajuda seu texto,me descreveu completamente,Muito obrigado. vou levar essa frase para sempre, aquilo a que você resiste, persiste.

    1. Oi Matheus! Que bom, fico muito feliz em saber que te ajudei de alguma forma, afinal, acredito que conhecimento é para isso, para ser dividido, compartilhado com todos. 🙂 Grande abraço!

Deixe o seu comentário