Loading…

THERAPIST ANA CRUZ

“O conhecimento de qualquer tipo causa uma mudança na consciência de onde é possível criar novas realidades." Deepak Chopra
seja bem-vindo

Estupro moral

Uma pesquisa recente do Ipea apontou que 65% dos brasileiros acreditam que mulheres que usam roupas curtas merecem ser estupradas. Um verdadeiro show de pseudomoralismo barato. #vergonha

Brasil, o país do carnaval, leia-se, da mulher pelada. Essa mesma mulher que é incentivada a usar pouco pano. Quanto mais mostrar, melhor. Quanto mais rebolar até o chão, melhor. Quanto mais cara de safada e cachorra como diz muitas letras de funk carioca, melhor. Essa é a mulher que 65% dos brasileiros ADORAM e condenam.

Vamos então por partes…

estupro psicanálise ana cruz psicanalista comportamento

De acordo com a legislação brasileira, o crime de estupro consiste no fato do agente “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso” (CP, art. 213, caput). São quatro os elementos que integram o delito: (1) constrangimento decorrente da violência física (vis corporalis) ou da grave ameaça (vis compulsiva); (2) dirigido a qualquer pessoa, seja do sexo feminino ou masculino; (3) para ter conjunção carnal; (4) ou, ainda, para fazer com que a vítima pratique ou permita que com ela se pratique qualquer ato libidinoso. O estupro, consumado ou tentado, em qualquer de suas figuras (simples ou qualificadas), é crime hediondo (Lei 8.072/90, art. 1º, V).

De acordo com a psicanálise o superego é a instância psíquica responsável pela moral, pela ética, pela diferenciação de certo e errado, bom e ruim, pelo conjunto de regras aprendidas e internalizadas através da cultura, do ambiente, que orientam (em tese) um sujeito a conviver em sociedade.  Também pela psicanálise, a projeção é um mecanismo pelo qual atribui-se a outro objeto (pessoas e/ou situações) total e qualquer demanda (pensamentos, desejos, emoções) existente em si, porém que não é aceita, seja de modo consciente ou inconsciente.

Talvez esta pesquisa reflita uma grande falha coletiva no superego, ou até uma grande incidência de projeções. Ou quem sabe seja bem mais simples do que isso: mostre apenas a triste realidade de uma sociedade hipócrita que vive a era do selfie, do egoísmo exacerbado, onde o que impera é um pseudomoralismo patético pautado pelo velho e bom ditado popular que diz “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”

“A personalidade quer desenvolver-se a partir das suas condições inconscientes, e sentir-se viver enquanto totalidade, mas há profundamente enraizada no homem, uma resistência a tudo o que lhe permitiria saber mais sobre si próprio.” Carl Jung

Pense nisso.  E vamos, de uma vez por todas, acabar com o estupro moral.

P.S.: volta que deu merda

Grande abraço,

Ana Cruz – psicanalista

2 thoughts on “Estupro moral

  1. Oi, Ana.
    Lendo seu artigos, me instigou decidir por este tema para uma dissertação ,
    excelente artigo, muito esclarecedor de fácil compreensão, adorei muito bom mesmo.
    Me chamo Carolina sou graduanda de psicologia e tenho interesse pelo assunto “estupro e a visão da psicanalise ‘ ,gostaria de saber se teria alguns artigos sobre o assunto.

    1. Oi Carolina! Muito obrigada, e fico feliz por saber que te ajudei de alguma forma. Eu não tenho nenhum artigo específico sobre este tema. Talvez o Christian Dunker já tenha escrito algo à respeito. Grande abraço!

Deixe o seu comentário