Loading…

ANA CRUZ PSICANALISTA

“Tudo flui quando sentimos bem-estar mental. Aprenda que tudo é possível.” Fritz Perls – psicanalista
seja bem-vindo

Filicídio: o caso Bernardo

Um triste e horripilante caso ocorrido aqui no Rio Grande do Sul deixou o país boquiaberto. É possível um pai matar o próprio filho? Sim e eu explico.

A delegada Caroline Virginia Bamberg, responsável pela investigação no caso Bernardo, confirmou para a imprensa que o pai do menino, o médico Leandro Boldrini, não estava na cena do crime, mas que a polícia não tem dúvidas sobre a participação dele no assassinato do garoto.

Bernardo Boldrini

Assim, senhoras e senhores, apresento a vocês mais uma proeza humana cujo nome pode até parecer um pouco estranho, porém, é de uma expressão muito significativa quanto a representação do assassinato dos laços familiares: filicídio – que consiste no ato de um pai matar o próprio filho (a).

Walter Wilczynski é professor e diretor do Departamento de Psicologia e do Instituto de Neurociências da Universidade do Estado da Geórgia nos Estados Unidos, e afirma que existem alguns tipos de filicídio:

Filicídio altruísta: um dos pais tenta livrar a criança do sofrimento real ou imaginário, geralmente acompanhado de suicídio.

Filicídio psicótico: um dos pais mata a criança sob a influência de doença mental grave.

Filicídio do filho indesejado: a vítima nunca foi ou não é mais desejada pelos pais.

Filicídio de retaliação: no qual o ódio de um dos pais é deslocado à criança. Homens e não mulheres são muito mais propensos a cometer assassinatos de retaliação. Homens e mulheres tendem a matar seus filhos por razões bastante diferentes: em um contexto sociocultural, homens – são seres mais insensíveis e agressivos, e geralmente seus atos filicídas são associados à retaliação. As mulheres, por outro lado, portadoras de maior sensibilidade matam seus filhos dentro de um quadro altruísta ou psicótico. A retaliação por parte dos homens funciona como uma espécie de extensão natural do seu desejo de poder e controle sobre a família.

 O sujeito que vivenciou na sua infância violência física e/ou psicológica tem maior tendência a repetir este padrão para com os seus na sua vida adulta. E não esqueçamos também que amor e ódio andam sempre de mãos dadas desde que o mundo é mundo.

“Eu tenho convicção que de alguma forma ele teve participação no crime.”delegada Caroline Virginia Bamberg.

E se você ainda tem dúvidas, psicopatas são pessoas comuns e estão muito mais próximos do que se imagina, leia e entenda aqui: “Ele é um psicopata”

O perverso sabe o que quer, sabe o foco do seu desejo, ora negando ora considerando realidade, onde prevalece o seu próprio desejo, leia e entenda aqui: “Perversão é a forma erótica do ódio”

Grande abraço,

Ana Cruz – psicanalista

8 thoughts on “Filicídio: o caso Bernardo

  1. Oi Ana, muito boa noite! É triste dizer, mais o nosso Planeta Terra está doente, muito doente. Aliás, tudo começa mesmo com Caim e Abel. Nossa, fui longe agora hein!!!

  2. Ana, este foi o perfio mais coerente e técnico dos assassinos principais, excelente;mas gostaria de ver aqui tb, sua visão quanto as autoridades que não tiveram competencia ou sensibilidade de entender o pedido desesperado de socorro desta criança.

  3. Oi Ana gostei muita desta matéria. Vejo cada vez mais um mundo violento. toda população está totalmente “doente”. Quando digo mundo; evidentemente estou referindo-me as pessoas!!! Parabéns!!!

    1. Oi José! Muito obrigada, fico feliz que tenhas gostado! Pois é, está mais do que na hora de se rever muita coisa na nossa sociedade. Grande abraço e continue acompanhando o meu blog!

  4. Esse acontecimento é tão absurdo, que me faltam palavras. Me faltam argumentos.
    Sei que a maldade existe. Sei do que os psicopatas são capazes. Mas ainda não consigo entender essas atrocidades. É muita dor. É muito triste. Beijo

    1. Cris, apesar do meu conhecimento sobre o comportamento humano, casos como este me tocam e me entristecem demais. Isto é o ser humano: o único bicho da natureza com capacidade de raciocinar e que consegue usar isto contra si mesmo. Bjs

Deixe o seu comentário