Loading…

PSICOTERAPEUTA ANA CRUZ

“O conhecimento de qualquer tipo causa uma mudança na consciência de onde é possível criar novas realidades." Deepak Chopra
seja bem-vindo

Dia das mães

Mãe é aquela que firma vínculo afetivo e exerce a função maternal junto ao seu objeto de amor, e este pode ser sim tanto por um ser humano quanto por um bichinho de estimação.

Meu amigo Winnicott dizia, lá por 1896, que a maternagem consiste nos cuidados dispensados ao filho, seja pela mãe biológica ou por outra pessoa que exerça esse papel. E segue: “ela também já foi um bebê, e traz com ela as lembranças de tê-lo sido; tem, igualmente, recordações de que alguém cuidou dela, e estas lembranças tanto podem ajudá-la quanto atrapalhá-la em sua própria experiência como mãe.”

dia das mães psicanálise ana cruz

Mas Winnicott também batia pé quanto à mãe suficientemente boa, da importância da qualidade como um todo ofertada neste relacionamento entre mãe e filho. Segundo o psicoterapeuta Renato Dias Martino (de quem particularmente sou fã), o modelo sugerido por Winnicott, não é da mãe exageradamente cuidadosa, que acaba por não permitir que o bebê se desenvolva, mas também não é de alguém desleixado no cuidado com aquele que olha. (Leia mais aqui: O Mito do Pãe)

O amor materno é aquele elemento que todos nós precisamos (e somos capazes de doar), é inerente ao ser humano, no entanto, ele não implica necessariamente na mãe biológica.

Muitas são as mulheres hoje que, diante da liberdade de fazer suas escolhas, optam por despojar toda essa gama de fatores junto a objetos de amor diversos, como sobrinhos, afilhados, primos, filhos de outros que necessitam do seu trabalho de cuidadora, bem como através do lindo gesto de adoção, e também não menos expressivo, os bichinhos de estimação. Até porque, apego implica em formação de vínculo afetivo (que pode muito bem ser acompanhado de amor – aquele sentimento que não se consegue explicar) entre um sujeito e um elemento de apego.

Laços que quando recíprocos constituem bases mais firmes passíveis de proporcionar a força propulsora necessária para o nosso instinto de sobrevivência funcionar, de ambos: mãe e filho.

Mãe é sim, aquela que cuida, se doa, se esforça. Seja ela a suficientemente boa de Winnicott, ou não. Com todo carinho do meu coração de mãe de cachorro, desejo a todas as inúmeras figuras de mãe um feliz dia das mães.

Ana Cruz – psicanalista

2 thoughts on “Dia das mães

  1. Linda mensagem! Concordo com a sua ideia. Não tenho filhos mas adotei a sobrinhada de uma forma carinhosa que vai muito além do vínculo Tia x Sobrinho. O que importa é o amor e o carinho. “Somos seres do abraço” “Somos seres afetivos” Uma boa semana pra você!

Deixe o seu comentário