Loading…

ANA CRUZ PSICANALISTA

“Tudo flui quando sentimos bem-estar mental. Aprenda que tudo é possível.” Fritz Perls – psicanalista
seja bem-vindo

Tudo o que você queria saber sobre terapia de casal

Por que é tão difícil se relacionar com alguém? Atire a primeira pedra quem nunca teve problemas nos seus relacionamentos amorosos. Quando o casal já tentou várias vezes mudar e resolver seus conflitos, mas não conseguiu, então está na hora de procurar uma terapia de casal. Duas pessoas, dois mundos. O que mais percebo nas pessoas que se queixam por problemas nos seus relacionamentos amorosos é a falta de harmonização. Cada um vem com o seu “kit” e as coisas começam a gerar conflitos justamente na ausência da real criação do “nós”.  E um tal de “eu quero”, “eu acho”, “eu” pra cá, “eu” pra lá. Para que exista de fato o “nós”, é necessário o exercício diário da adaptação e flexibilidade na convivência. Não consegue? O que fazer? Bem, muitos acabam recorrendo a terapia de casal. Geralmente a ideia de procurar um profissional é das mulheres, ao passo que os homens apresentam maior resistência. Elas, muitas vezes, não têm vergonha de pedir ajuda e estão mais dispostas ao processo terapêutico. Eles não.

#Ficadica da psicanálise: nossas feridas da infância, quando não resolvidas, são projetadas nos nossos relacionamentos quando adultos. Emoções antigas, mas ainda vivas na nossa memória emocional, como a de abandono, rejeição, desconfiança, sufocamento, vergonha, culpa, entre outros, são apresentadas ao nosso parceiro através do nosso comportamento, posicionamento e atitudes.

A terapia de casal é indicada para namorados, noivos e casados pois atua diante de dificuldades (que podem crescer com o passar do tempo se não forem sanadas) até à problemas mais sérios. Nem sempre se começa obrigatoriamente com a presença dos dois. Às vezes se inicia com um dos parceiros e depois o outro é convidado a participar do processo. É claro que quando os dois comparecem desde a primeira sessão, é muito mais enriquecedor e facilita o desenvolvimento, no entanto, é preciso respeitar o posicionamento daquele que não se faz presente e nem por isso não deixa de se preocupar com a relação do casal. O período de duração varia de acordo com a demanda e o empenho dos envolvidos, podendo levar de duas, três sessões até meses, ano. Não se preocupe, há início, meio e fim, só depende de você.

casal terapia

As queixas mais comuns apresentadas são:

– Dificuldades ou falta de comunicação desencadeadas por diferenças de opiniões, religião, hábitos, interesses, divergências de preferências e freqüência sexual;
– Insatisfações afetivas como falta de carinho, atenção e a presença do parceiro(a);
– Ciúmes, desconfiança, insegurança, controle obsessivo, cobrança, exigências, reclamações constantes;
– Dificuldades em conciliar o relacionamento com o nascimento e criação de filhos;
– Dedicação obsessiva no trabalho, na casa, com os filhos e atividades gerais, acarretando na ausência física e/ou emocional do parceiro;
– Estresse do trabalho ou em atividades  domésticas;
– Diferenças sócio-culturais entre os parceiros bem como falta de administração de crises financeiras;
– Mudanças abruptas, perdas, luto, alcoolismo e demais vícios;
– Interferência da família ou a dificuldade de um ou dos dois parceiros em se relacionar com a família do outro;
– Transtornos psicossomáticos como: diabetes, hipertensão, câncer, gastrite, obesidade, hormonais, além de transtornos emocionais como: depressão, ansiedade, nervosismo, fobia,etc;
– Dificuldades em reconstruir ou terminar a relação quando um não quer mais ou a relação é doentia;
– Processo de separação já instalado, onde um culpa o outro e se sente culpado com ou sem filhos.

#Importante: boa parcela de casais de namorados, na faixa etária entre 20 a 35 anos, que moram juntos apresentam grande dificuldade em assimilar a sua condição de… casados! Assim, diante do medo em assumir este compromisso real, expressam com o tempo adversidades que até então não existiam e, certas vezes, levando ao fim do relacionamento.

Além de ser um grande recurso em soluções, a terapia de casal também tem o caráter preventivo e de “check-up”.

Se você realmente ama e acredita que a sua relação vale a pena, não fique esperando pelo seu parceiro, não viva de ‘achismos’, acomodação e ‘conselho’ de amigo. Busque alguém totalmente imparcial e capacitado. E seja feliz todos os dias.

Grande abraço,

Ana Cruz – psicanalista

Deixe o seu comentário