Loading…

ANA CRUZ PSICANALISTA

“Tudo flui quando sentimos bem-estar mental. Aprenda que tudo é possível.” Fritz Perls – psicanalista
seja bem-vindo

Ele é um psicopata

Ele aparece na sua vida, é bem apessoado e extremamente carinhoso, faz mil promessas, controla seus passos, finge que sente ciúmes, não assume compromisso, desaparece e reaparece, você se desespera e corre para ‘as cartas do tarot’ para saber o que está acontecendo. Você é uma vítima? Nem tanto. Eu explico. Erroneamente se tem a ideia de que um psicopata é um sujeito que come criancinhas, tortura qualquer um tipo no filme ‘Jogos Mortais’ e comete crimes a revelia. Porém eles estão por aí, mais próximos do que se imagina, prontos para fisgar suas presas e saciar o seu prazer. Nem todo psicopata tem perfil e conduta criminosa, pelo contrário, são pessoas comuns, encontradas facilmente no trabalho, nas amizades, nas festas, na sua cama e querem se dar bem às suas custas. Mas como diria Jack, o Estripador, vamos por partes.

psicopatas

O perfil do psicopata: a psicopatia é um transtorno de personalidade antissocial e apresenta, basicamente, três níveis – baixo, moderado e grave. É caracterizado por ausência de valores morais, desprovido de emoções positivas, egocentrismo, manipulação, falta de remorso e culpa, mentira e desonestidade, potencial destrutivo (físico e psicológico), egoísmo, consciência e lucidez de seus atos, inteligência e capacidade intelectual, frieza e desejo de saciar seus prazeres a qualquer preço. Indivíduos de ambos os sexos são passíveis de apresentar o perfil psicopata. O mais comum é o psicopata de grau baixo, que leva uma vida ‘normal’ e nem levanta suspeitas.

O perfil das suas presas: geralmente são pessoas que apresentam certo grau de complexo de inferioridade, introjeção do sentimento de culpa, altamente carentes e inseguras, emocionalmente imaturas, soberbas e prepotentes, portadoras de traumas emocionais e perfil idealizador fantasioso.

Você não é tão vítima assim: a minha querida psicanálise mostra, entre outras diversas questões, que o ser humano busca, inconscientemente, suprir suas necessidades emocionais, sejam elas positivas e/ou negativas. Naturalmente executamos um processo de seleção diante destes imperativos. Preste bem atenção no perfil do psicopata e no perfil de suas presas. Agora some A+B. O que você acha? É você mesma que se coloca em condição de vulnerabilidade e, digamos, com a porta aberta para receber em sua vida um sujeito como esse. Enquanto você não resolver as suas problemáticas e sair do seu Labirinto, não terá condições de visualizar a diferença entre o discurso e o comportamento daquele rapaz ‘bacanérrimo’ que te deixou com borboletas no estômago, e o risco de ter um relacionamento amoroso com uma figura dessas, passível de violência psicológica e até física, continuará iminente.

E nem adianta sapatear depois, fazendo aquele chororô e pagando mico nas redes sociais.

O que você quer de fato? Ser feliz? Se punir? Não ficar sozinha e não interessa o preço que se pague? Provar para si mesma que os outros estão errados e só você está certa? Construir um castelinho de sonhos que só existe no seu imaginário?

Busque a terapia e ganhe um bom par de óculos e um espelho.

Grande abraço,

Ana Cruz – psicanalista

8 thoughts on “Ele é um psicopata

  1. Boa tarde. Fiquei casada com um homem e só fui entender a pouco tempo que ele é um psicopata. A primeira coisa é reconhecer que temos que mudar para não atrair mais esse padrão de relacionamentos, precisamos de `amor próprio `. A gente nunca imagina que vai passar por isso na vida até reconhecer que passou 5 anos ao lado de um.
    Estou separada dele 1 ano e 7 meses, sempre nas datas importantes, ele dá um jeito de me procurar e tentar me abalar emocionalmente. É muito difícil aceitar que nunca fomos ” nada” para eles, principalmente qd sabemos o que é repeito, companheirismo, paixão, felicidades… Sei que o tempo vai curar todas essas feridas. O importante é ficar firme e acreditar que ” ele que é o doente” .
    Hoje tenho vontade de montar um grupo de auto ajuda para pessoas vitimas desses ” monstros”, é muito sério.
    Ficamos destruídas emocionalmente.

    1. Oi Rosana! Te entendo, é impossível sair de uma relação como esta sem feridas, no entanto, é possível sim a cura. Esse é o caminho, manter em primeiro lugar o amor próprio e reafirmar a importância de se ficar firme. Psicopatas têm prazer no jogo e por mais doloroso que seja, infelizmente o outro não é nada, é apenas um objeto sem valor. Grande abraço!

  2. Olha, tenho 14 anos e apresento grande parte desse perfil, sou frio e uns dos mais calculistas da minha sociedade, nunca faço alguma coisa antes de calcular e mesmo percebendo alguma coisa errada faço. Recentemente quebrei um aparelho da minha mãe e n conseguia lembrar do q fiz, n senti culpa nm remorço pois não “tinha feito” ( ainda n sinto), gosto de manupular as pessoas, como revelar fazer elas revelarem ou desabafarem pra mim. Faço promessas para ser frio como nunca mostrar magoa na frente de meus pais ou dar a eles mta confiança em mim, me faço de bobo mtas vezes só para perceber q sou melhor e mais rápido q eles. N sei oq faço já q estou magoando mtos a minha volta e n estou percebendo agradeço alguma ajuda

  3. Estou há 2 meses sem conversar com alguém que tinha esse perfil completo… Eu também era disso, de que daria para mudar a pessoa. ” Ser a luz do fim do túnel”, e era aí que eu estava me afundando. Me afastei dele, fiquei mal, mas não voltei atrás (vontade não faltou). Agora depois disso eu vejo, que não teria jeito, só me traria sofrimento. Sinceramente, ler isso, foi libertador. Ele já demonstrava essas características, mas eu nem posso falar que isso foi amor, e sim ausência de amor próprio de minha parte também. Não era ele que precisava de mudança, e sim eu.

  4. Adorei! Fui casada 2x com pessoas desse perfil, e eu me identifico muito com a mulher citada de exemplo, aquela que queria mudar o cara…só depois de muita terapia foi que mudei.

Deixe o seu comentário