Loading…

ANA CRUZ PSICANALISTA

“Tudo flui quando sentimos bem-estar mental. Aprenda que tudo é possível.” Fritz Perls – psicanalista
seja bem-vindo

Meu nome é cocaína

Vem que eu estou te querendo!

Originalmente sou branca, mas popularmente nem tanto, depende do que fazem comigo pra render. Quanto você está disposto a pagar por mim? Ah, me leva contigo, prometo te levar a loucura, te dar aquele prazer que só eu sei. Prometo acabar com essa sua angústia e te tirar do ar. Vou te levar por caminhos que nunca antes percorreu. Vou te relaxar dos seus problemas e também te seduzir por inteiro. Hmmmm, delícia!

Estou por aí, por todos os lados, até onde você menos imagina. Pra me encontrar é fácil, eu só preciso da tua curiosidade, do teu desejo por adrenalina, por algo diferente na sua vida para acabar com a mesmice que não muda. Se bem que aquela prepotência toda do “eu sei o que eu estou fazendo” também tem o seu charme, adoro! Tudo bem, eu confesso que não resisto a pessoas que querem provar pra si mesmas que são “o cara”.

Cocaína-ataque-cardíaco

Prefiro o nosso caso de amor às escondidas, pelo menos, até você não dar bandeira. Ai ai ai hein, pra gente continuar junto não pode abrir o bico, caso contrário logo logo vai aparecer um mala para tentar nos separar. Você consegue se imaginar sem mim depois de tudo  o que eu te dei? Poxa, não esquece que fui a única que fiquei do seu lado em todos os momentos que precisou, da festinha em casa a briga com a família, jamais te abandonei. Eu só quero o melhor para nós dois, você sabe né?!

Eu sei que eu sou gulosa e que com o tempo eu quero mais, mas não te preocupa com grana, a gente pode usar o teu salário, a tua ‘mesadinha complementar’, pedir emprestado para os amigos, vender alguma coisa que você nem usa tanto. Importante mesmo é a gente ficar junto. Só tem uma coisa, não dá bola: se você quiser transar e não conseguir, se tiver vômitos constantes e tremedeiras de não conseguir nem tomar um copo d’água, se viver em paranoia, se os seus dentes começarem a quebrar ou esfarelar por bruxismo, se sentir uma coceira pelo corpo que não sossega, se quase enfartar, entre outros; afinal, adooooro provocar um agito!

Deixo você pensar que me controla. Faço você chegar aos seus limites. Eu te dou vida. Por mim, eu venho pra ficar. Eu sou tudo o que você precisa. Meu nome é cocaína.

Grande abraço,

Ana Cruz – psicanalista[:]

5 thoughts on “Meu nome é cocaína

  1. Eu fico mais indignadas com.os traficantes, esses merecem serem fusilados, como foi o brasileiro na Indonesia, esses vermes alimentam o delirio dos dependentes, sem se importar com a demencia causadora da droga, se aproveitam dessa sociedade decadente onde as familias sao destruidas em nome do senhor maior : O dinheiro. Deixaram de lado o Pai Deus, a fe o amor o respeito, a vida em comunidade, dai so resta ::: a namorada cocaina… triste demais

  2. Conheço muita gente que está enlaçado nessa duradoura relação.

    Lamentavelmente são tempos em que faltam os sentimentos comuns e sobram os desejos pelos sentimentos extraordinários.

    Não há mais graça em ser simples. Todos querem ser “super”.

  3. Nossa, que coisa louca! Pra mim é algo muito abstrato. Fico pensando … como pode alguém ficar tão interessado numa jovem como essa? Só sabe abusar e destruir. Esperamos que as pessoas reflitam sobre esse assunto chamado cocaína. Temos que ficar de olho nessas heroínas que afirmam proporcionar uma felicidade eterna. Sabemos que isso não existe, certo? Abs,

Deixe o seu comentário